28/12/2012

2012 um ano para relembrar

Há quem diga que saudosismo nos impede de seguir, mas sinceramente, relembrar o passado não é prender-se a ele, mas saborear o que ocorreu de melhor.
Sou dessas que acreditam que comemorar as vitórias não é arrogância, e sim amor próprio. Ninguém sabe exatamente o que você passou, desde caminhos até dificuldades para estar onde está agora.
Acredite, elas não precisam saber.
Todos somos guerreiros nesse mundo tão cheio de desafios, uns mais, outros bem menos. Mas é assim, nossos esforços sempre serão recompensados, ao menos pelo aprendizado que teremos enquanto tentamos.

Esse ano para mim foi mágico, foi recheado de fortes emoções. Comi o pão que o diabo amassou e de quebra cagou em cima. Mas em um determinado momento decidi que não nasci para sofrer, que não gostaria de passar o resto dos meus dias vivendo uma vida que não me dava nada mais do que falsas ilusões, nada além do morno, então joguei tudo para o alto e fui curtir a vida, ADOIDADO!!!!

Curti mesmo, vivi coisas que fizeram meus 27 anos valerem a pena. Já tinha atingido essa marca, mas de qualquer forma nunca é demais aumentar as conquistas antes de partir, não é mesmo?

Fiquei pobre de dinheiro, porém rica de histórias e oportunidades. Uma delas, que vem em 2013, é o livro sobre o que vi, vivi e imaginei nesse meio tempo.

De todo 2012 ei de recordar-me de coisas valiosas, talvez a mais impressionante delas foi as Olimpíadas. Mas foi alicerçada pela Índia, por Paris que sempre foi meu sonho de vida. Ah! Deixa tudo para o livro, risos.

Então, como gosto de dividir com as pessoas coisas da minha vida, vejam só uma explicação fácil do que foi 2012 para mim em imagem, definitivamente um ano que não irei esquecer, que foi feito para relembrar.






Preparem-se 2013 vem para arrasar...


Facebook