13/07/2012

CHUVA QUE LEVA...




Cai a chuva, naquele canto barulhento da janela.

Como se pudesse dizer: - leva tudo que me faz ter medo

Arrasta o que me afasta e me defende do meu grande amor.

Toca o que há de mais belo

Minhas memórias, por favor não leve, não espalhe

Deixe cada pedaço em mim do que por fim me faz sorrir.

Lave aquela pouca dor que insiste em existir,

Mas pode bater, cada gota que toca o vidro,

Cada canto da chuva, me faz sentir fundo a alma.

Mas antes que acabe, com todo o poder que essa chuva tem,

Traga, por mais um segundo, um breve caminho que seja

Os braços daquele, e somente aquele, que completa e ilumina o meu viver.


















~ Brunna Paese ~




Facebook