02/08/2010

Antes dos amigos

Antes da homenagem aos amigos. Queria postar um texto que fiz pensando nas mulheres. Segue:


Ah, ser mulher!
Ser mulher é ver o mundo com doçura, amar a natureza, é adimrar a beleza da vida com romanstismo.
É desejar o indesejável. É buscar o impossível.
O poder de uma mulher está em seu instinto. Quando luta por sua espécie, quando ama seu semelhante, mesmo que este tenha lançado uma faca em seu peito.
Porque a mulher tem o dom de ter um filho, cuidar de vários outros filhos que não são seus.
Mulheres amam seus companheiros, amam seus filhos, amam flores.
O prazer de ser mulher está na arte de pentear seus cabelos, de mudá-los diversas vezes de cor, de tamanho, ou simplesmente nunca mudá-los.
Porque a mulher pode abusar do estilo, da maquiagem, do choro.
Mulheres podem ser sensíveis que contuarão sendo mulheres. Pois, sabem que são extremamentes fortes quando pensam que não há mais forças.
Ser mulher me tira a condição que os homens tem. Mas me dá infinitas possibilidades.
Quando penso que posso conquistar o mundo com a minha determinação, lembro que parte disso vem da guarra que vejo em minha mãe. Um grande mulher.
Mulheres embelezam, trazem alegria, esperança.
Mulheres cuidam de feridos e feridas. Sabem que um abraço e um beijo podem curar um coração quebrado, alimentar uma alma.
Ah, novamente as mulheres!
Elas brigam pelo que acreditam.
Não admitem injustiças e vão ao céu por uma causa.
Elas cantam, sorriem, encantam.
Elas são corajosas.
Não são acomodadas e buscam sempre serem melhores.
Mulheres cuidam de suas casas e da economia de um país.
Ensinam seus filhos. E decidem um eleição.
Usam todo charme do mundo e fazem o mundo notar.
Amam incondicionalmente.
O simples fato de ser mulher, não quer dizer que serei uma grande pessoa.
Mulheres são vaidosas, mas não deixam que suas vaidades tirem seus ideais.
Muitas vezes muitas mulheres mudaram o rumo e a história da humanidade. Seus nomes??
Nunca foram lembrandos. Porque elas não precisaram de fama para alimentar seu ego e sua vaidade.
Fizeram pelo bem, por justiça.
E não é apenas por isso que gosto de ser mulher. Mas porque posso ser e fazer isso quantas vezes que eu quiser.
Gosto de ser mulher, e sou indiscutívelmente feliz e orgulhosa por isso.

06/03/2007

Facebook