11/12/2012

Um pedaço que se vai.

Mais uma vez, chegou a hora de partir.
Morei em Curitiba durante 3 anos, tempo suficiente para conhecer a cidade e perceber que apesar da gratidão e dos momentos felizes que vivi por aqui, ela não é para mim.
Acredito que todos podem ser felizes e viverem bem em qualquer lugar, mas algumas cidades, alguns cantinhos são muito mais nossos do que qualquer outro lugar do mundo.
Sou alegre, espontânea, viva, gosto do colorido, do verdadeiro, do transparente e isso é raro de encontrar por aqui.
Por essas e outras razões decidi, quase um ano e meio atrás, me mudar e buscar um lugar mais meu. Pensei em São Paulo, tentei e não consegui. Foi então que surgiu uma oportunidade no Rio de Janeiro, quase nem acreditei, para os que não sabem, morar no Rio é um grande sonho meu.
De quebra vou empreender em uma empresa de Inovação e Sustentabilidade, coisas que me acompanharam  durante a vida e das quais sempre quis trabalhar. UAU!
Não achei que esse dia chegaria, mas chegou.
Espero que o Rio me traga desenvolvimento quanto a escrita, que me abra portas para o sucesso profissional e que me traga uma identidade que não senti por aqui.
Mas não parto sem tristeza, apesar da desconformidade com Curitiba irei sentir falta da organização, do pensamento em sustentabilidade (um pouco mais que as demais, entretanto longe do ideal), das ruas floridas, dos cantinhos charmosos, das amizades que fiz por aqui.
O engraçado é que sempre há algo novo para ser descoberto pelas ruas de Curitiba. Ruas floridas, um barzinho novo, um olhar diferente sobre as mesmas paisagens. Sentirei saudades!
Acontece que vivo de tentativas e erros, vou atrás dos meus sonhos. Posso até chegar ao final de minha vida e me arrepender das escolhas que fiz, mas jamais poderei dizer que não corri atrás do que sempre quis.
Essa sou eu, esse é meu clube!

Sobre Curitiba:
* Depois de conhecer a Europa e o Brasil tenho absoluta certeza, Curitiba é bem mais próxima de cidades europeias do que cidades brasileiras;
* O bosque do Papa é meu lugar turístico predileto;
* Barigui é menor que o Lago Municipal de Cascavel mas tem menos capivaras;
* Movimentos culturais estão se fortalecendo;
* A feirinha do largo da ordem é uma tentação;
* Turista que não vai ao "Bar do Alemão" não terá conhecido a cidade e suas particularidades;
* Melhor bar: Cana Benta;
* Melhor balada: Aos Democratas;
* Melhor casa de shows: Cross;
* Melhor comida japonesa: Tatibana;
* Melhor shopping: Muller;
* Melhor churrascaria: Jardins;
* Meu cantinho preferido: Rua Schiler.

Obs.: São meus gostos, portanto não é para ser debatido apenas relatado.

Coisas que não fiz e gostaria de ter feito:
* Não conheci TODOS os bares da cidade;
* Não fiz o passeio de trem até Antonina/Morretes;
* Não vi o coral do HSBC;

Mitos e verdades:
* Curitibano não fala com estranhos - Verdade - Até taxista tem dificuldade para um papo ~desinteressado~
* Curitibano é educado - Mentira - Curitibano não é mal educado, mas ser educado é outra coisa.
* Curitiba é a Europa brasileira - Verdade - Tem até cheiro de cidade de lá.
* Homens se acham na balada - Verdade - Só depois das 3 horas da manhã e muito álcool eles tornam-se mais ~humildes~
* Transporte público funciona - Meia Verdade - Já foi extremamente eficiente, porém com o crescimento da cidade já tornou-se aquém do que promete, mas atende bem as necessidades.
* Curitiba é perigosa - Verdade - Cada dia mais vejo meus amigos sofrendo com algum tipo de violência.

Você concorda? Discorda? Comente!

Agora me vou, deixando um pedaço da minha história, de uma carinhosa fase da minha vida que lembrarei eternamente.


Um segundo é tudo que preciso para lembrar-me de ti.





Facebook